O que é Docker? Para que Serve? Quais as vantagens?

O que é Docker? Para que Serve? Quais as vantagens?

Você quer saber o que é Docker? Então confira aqui um pequeno manual com uma série de informações e seleções importantes sobre o tema para conseguir resultados incríveis no mundo da programação.


Realmente não é fácil se tornar um programador do dia para a noite. É extremamente comum acabar se esbarrando com algum termo ou tecnologia nova que acaba recebendo uma série de informações e colocações sem que você tenha como acompanhar.

E claro, é realmente impossível se manter 100% antenado em relação a tudo o que o mercado oferece. Entretanto, alguns conceitos são bastante básicos e importantes para garantir um bom resultado.

O Docker é um destes pontos, e hoje é necessário dominar a ferramenta caso você realmente queira ter um destaque na área. Sendo assim, nós do Nobug estamos aqui com este pequeno guia te ensinando de maneira rápida e prática o que é Docker.

Vamos conferir?

container docker

O que é Docker?

O Docker é um sistema de administração de Containers Linux, onde você pode criar tudo de maneira bastante fácil e rápida. Isto garante uma maior facilidade no desenvolvimento de serviços e soluções.

O Docker é uma solução de código aberto, ou seja, você pode conseguir acesso de maneira gratuita e ainda assim trabalhar bem esta solução para criar funcionalidades próprias. E claro, existe uma empresa com o mesmo nome, que além de manter o código principal oferece outros serviços.

Mas o ponto principal é a facilidade de cooperação da equipe durante o desenvolvimento do software e a capacidade de disponibilizar a sua solução em qualquer local. Com um serviço desenvolvido através do Docker você terá a capacidade de codificar uma vez e rodar em qualquer local.

Para entender melhor este conceito acaba sendo indispensável entender o que são containers Linux, que explicaremos em seguida.

O que são Containers Linux?

Um Container Linux é uma série de processos organizados para rodar de forma independente do sistema. O resultado final de um container é uma imagem, que irá conter um serviço que pode ser executado em praticamente qualquer local.

Seu principal objetivo é evitar a necessidade de ter ambientes de desenvolvimento, teste e produção idênticos na máquina de todos os envolvidos. Qualquer um pode ajudar no desenvolvimento e a solução pode funcionar em praticamente qualquer ambiente.

Isto permite que você vença uma série de limitações, ao mesmo tempo em que tem em mãos uma solução que é 100% open source.

O melhor de tudo é que você também tem uma maior camada de segurança na sua aplicação. Afinal de contas a abstração se torna ainda maior dentro do projeto e garante um certo isolamento.

O que vai dentro de um container?

A composição de um container então será basicamente composta dos aplicativos e serviços que você precisa junto dos arquivos que você depende.

Por exemplo, digamos que você tenha desenvolvido um aplicativo com o Framework Spring Boot do Java. Não só você terá uma série de bibliotecas participando do processo, como também a máquina virtual em si e tudo relacionado ao ambiente necessário.

Entretanto, o arquivo de imagem pode ser rodado em qualquer máquina, ainda que ela não tenha nenhum desses itens. E também não será necessária a instalação de nenhum arquivo adicional, visto que o container faz tudo isso funcionar de maneira automática.

vantagens do docker

Vantagens do uso do Docker

Aqui estão alguns dos principais argumentos por trás da defesa da implementação de sistemas e serviços utilizando o Docker. Não é uma lista exaustiva, mas nós do Nobug entendemos como sendo o argumento principal para entender o que é Docker e colocar em prática.

1 – Economia de Recursos

A imagem do programa possui um bloco muito mais elástico e simples para fazer rodar em qualquer tipo de servidor. Fazendo com que a solução seja extremamente leve, cobrando menos do processador e de outros recursos.

Algo que é principalmente importante ao utilizar soluções como por exemplo a Azure ou AWS que irão cobrar pelo desempenho.

2 – Melhoria na disponibilidade

Como você já terá uma camada de abstração dentro do sistema é possível contar com uma execução mais limpa e controlada. Desta forma a sua solução ou serviço acaba evitando uma série de erros e se mantém disponível por muito mais tempo.

Evitando assim os terríveis erros 5xx.

3 – Produtividade

Com um sistema de containers Docker você terá uma maior produtividade, afinal de contas não precisará ficar perdendo tempo criando ambientes virtuais ou situações de configuração de maneira repetitiva.

Você cria uma solução em um ambiente e todos os outros desenvolvedores e analistas passam a utilizar tudo de maneira tranquila e padronizada.

É o fim daquela desculpa fraca: “Mas na minha máquina funciona”.

4 – Modularidade

Através de um sistema Docker é possível criar partes, ou dar manutenção em uma sessão do seu sistema sem precisar interromper o funcionamento do mesmo. A arquitetura de microserviços acaba facilitando toda a disponibilidade do sistema e permite ainda mais segurança.

5 – Reversão imediata

Como estamos trabalhando com um conceito de imagens fixadas é muito mais fácil corrigir vários defeitos que possam ser encontrados no momento em que o software entra em produção.

Sendo assim, você terá uma maior agilidade para corrigir possíveis bugs sem que seus usuários sejam afetados. Basta reverter para a imagem anterior e a situação se resolve em instantes.

Ferramentas Auxiliares

Embora o Docker seja uma ferramenta excelente, entra em cena outras duas ferramentas auxiliares extremamente importantes:

O Kubernetes em si é um sistema de gerenciamento de contêineres. Através dele você poderá administrar vários contêineres do Docker sem se preocupar com todas as ações manuais necessárias.

Temos um excelente conteúdo sobre o que é Kubernetes, clique no link e confira.

Já o WSO2 irá trabalhar de maneira direta com o ecossistema de APIs. Fazendo com que você tenha todo o ciclo de vida da sua API seguro e acompanhado com métricas úteis.

Considerações finais

Então é isso, esperamos que você tenha entendido o que é Docker, quais suas vantagens e como ele é utilizado.

E se precisar de alguma ajuda no desenvolvimento de aplicações e soluções, estamos à disposição para te orientar e trazer abordagens produtivas sobre o assunto.

Até a próxima dica!